Republicas estudantis e a sociedade



Como morei cerca de 8 anos em republicas estudantis, posso dizer que tenho uma larga experiência em dividir moradia com amigos e com pessoas que conheço a pouco tempo.
cone republicas estudantis

E durante todo esse tempo, também tive algumas experiências não tão interessantes pelo fato de morar em republicas estudantis.

E a primeira experiência negativa se deu durante a mudança da república onde morava para outro apartamento, essa república na época era composta por apenas 3 pessoas, ou seja eu e mais dois amigos, e como precisávamos mudar para um local mais perto da faculdade, alugamos um apartamento diretamente na imobiliária, sem problemas, tudo certinho, fiadores, pagamento de 3 alugueis adiantados enfim.

O fato interessante aconteceu quando estávamos mudando para o condomínio, quando um vizinho percebeu que teria como vizinho estudantes universitários que estavam montando uma república ao lado do seu apartamento.

Ele imediatamente foi conversar com a síndica, com a intensão de impedir tal mudança, e foi até nos falando que no condomínio não aceitavam repúblicas estudantis e coisa e tal, que iria acabar o sossego dos moradores etc.

Enfim, para aquele senhor parecia que a nossa chegada era semelhante ao fim do mundo, mas isso não impediu a nossa mudança para o condomínio, onde ficamos morando por cerca de 3 anos, sem qualquer tipo de problema, advertência ou reclamação por parte dos vizinhos, e o mais importante sem nunca atrasar uma mensalidade do aluguel.

Você deve estar se perguntando, se fazíamos festas, as festas existiam sim, mas sempre dentro da normalidade, sempre respeito as normas e regras.

Mas esse fato citado acima, mostra que infelizmente a sociedade, ao menor parte dela, ainda tem certos preconceitos quando o assunto são republicas estudantis, pois geralmente relacionam elas com festas, algazarras, ou um local sei lei, de pessoas desocupadas, no entanto a maioria das repúblicas de estudantes possuem diversas regras e seus moradores seguem de forma rígida, para o bom convívio.

E você amigo e amiga republicano(a), o que acha sobre o assunto?

Também acha que existe uma certa resistência excessiva da sociedade em geral com as repúblicas estudantis?

Aproveite o espaço e deixe seus comentários, e se tiver alguma experiência como essa que comentei neste artigo, não deixe de enviar.



Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*