As catacumbas de Paris



Ela é uma das capitais preferidas para o destino de no mínimo seis entre cada dez brasileiros que decide fazer turismo na Europa. Aliás, Paris, não é apenas o destino de milhares de brasileiros que lotam agências de turismo e congestionam o embarque em aeroportos, mas também a cidade visitada, consumida e vivida por europeus de outros países, asiáticos, africanos, enfim, o mundo todo se encontra na Avenida Champs-Élysées.

Porém, quando falamos em cidades pré-históricas invariavelmente voltamos nossos olhares para o Egito, também paraíso de turistas principalmente nos últimos anos, quando o mercado de pacotes turísticos teve um crescimento, principalmente aqui no Brasil. Logicamente que toda cidade tem seu passado, aqui na América do Sul, como a região de Machu Picchu, construção Inca, localizada no Peru, que guarda também a região da Cordilheira dos Andes. Outros locais na América em que podemos encontrar construção destes povos: Guatemala e Honduras, traços da civilização Maia. Já referente aos Astecas, a região do México, certamente um dos países com uma grande carga histórica.

Mas, voltamos para a França, mais especificamente para a capital dela, Paris, que conta com pontos que são o cartão postal para qualquer pessoa, Torre Eiffel, catedral de Notre Dame, rio Sena, enfim, locais conhecidos e adjetivos no resto do mundo não falta em Paris.

A rede de televisão britânica BBC trouxe hoje em seu site um vídeo em que mostra “as catacumbas de Paris”, local com aproximadamente 300 quilômetros que percorre a chamada cidade baixa parisiense. Certamente uma ótima chamada para as pessoas visitarem a cidade, apesar de que os túneis mesmos se encontram fechados para visitação pública desde 1955, restante aos visitantes apenas as catacumbas. Mas se tratando de Paris, isso já vale muito a pena.

Para conseguir visualizar melhor o local o leitor do Repúblicas pode assistir no vídeo produzido pela BBC, diretamente no site da emissora.



Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*