Cachorros-Adotar é tudo de bom



Uma boa opção para quem não pode trazer aquele bichinho de estimação da casa dos pais e não consegue viver se um fofinho para chamar de seu, um peixinho para ficar espiando do aquário ou um escamosinho para dar bom dia, é adotar um novo amiguinho. E as opções são as mais variadas possíveis.

Há em praticamente todas as cidades de médio porte alguma entidade de apoio e proteção aos animais. Essas entidades costumam recolher e abrigar animais de rua e oferecer para doação. Cães e gatos abandonados costuma lotar abrigos e podem ficar muitos meses a espera de um dono. Quem sabe pode ser você?

Em Ponta Grossa o Grupo Fauna ajuda animais de rua a encontrarem um novo lar. Realizam feirinha de adoção no último domingo de todo mês no Parque Ambiental, ao lado do Terminal Central. O interessado deve passar por uma entrevista com alguma voluntária que estiver no local e assinar termo de responsabilidade pelo bichinho.Sim, porque a adoção deve ser consciente, nada de adotar agora e abandonar pelas ruas após concluir o curso universitário. Caso sinta interesse ou apenas curiosidade, acesse o blog www.grupofauna.blogspot.com

Em Maringá existe o grupo Anjo dos Animais que, assim como o Fauna de Ponta Grossa, também realiza feirinha de adoção e anuncia em sites de relacionamentos animais para adoção. Curta os Anjos dos Animais no Facebook. É uma forma de levar, mesmo que virtualmente, o rostinho de um novo amiguinho para seu grupo.

No entanto, antes de tomar esse passo tão delicado: a companhia de um animal doméstico, verifique se todos os moradores da sua república concordam e se no caso de você viajar, alguém se responsabiliza em alimentar e trocar a água por você. Muitas repúblicas costumam adotar um mascote, mas cuidado com o ditado “Cachorro que tem muitos donos acaba morrendo de fome”. Sabe a razão? Simples, um morador acha que o outro já alimentou ou trocou a água do bichinho e assim sucessivamente e quando se dão conta o coitado está agonizando no quintal.

Caso more sozinho em um apartamento, a companhia de um bichinho pode ser ótima.Mas vale as mesmas regras da viagem: tenha alguém em mente para deixar o bichinho caso viaje.No mais:boa sorte.



Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*